Gálatas sem mistério – parte 4

Publicado: 12/02/2013 em Bíblia, Teologia

jesus-e-a-lei

E a obediência?

Como podemos ter certeza de que a abolição da lei se refere somente à função condenatória da lei, e não à obediência em si?

Gálatas 3:19-25 é um dos textos aparentemente negativos de Paulo a respeito da lei, em que ele fala sobre a função da lei em condenar os transgressores e fazê-los sentir a necessidade do Salvador. Mas, além desses, existem muitos textos positivos, em que Paulo enfatiza a contínua validade da lei e fala sobre uma função da lei que sempre existiu e sempre existirá: revelar a vontade de Deus para a vida de Seus filhos.

Em Romanos 6:15, Paulo faz questão de explicar que os salvos (isto é, que estão debaixo da graça e não mais debaixo da lei) não estão de forma nenhuma livres para pecar. Ou seja, a salvação não nos isenta da obediência à lei, visto que pecado é precisamente a transgressão da lei (Rm 7:7; 1Jo 3:4). Estar debaixo da graça significa tornar-se servo de Cristo para a obediência e para a santidade (Rm 6:16-18).

olsen_-_precious_in_his_sight

Paulo jamais ensinou que a lei não mais precisa ser obedecida. É exatamente o oposto: em Gálatas 5 e 6, por exemplo, o apóstolo mostra que a morte de Cristo e o poder do Espírito Santo capacitam o cristão a viver de acordo com a lei de Deus (Gl 5:23). Quando somos “guiados pelo Espírito”, não mais estamos “debaixo da lei”, isto é, condenados por ela (v. 18). Em vez disso, somos habilitados a cumprir “toda a lei” (v. 14; cf. Rm 13:8-10).

A mesma ideia aparece em outras cartas de Paulo. Cristo morreu para tornar possível a nós guardarmos a lei (Rm 8:4). Hoje, Deus, por meio do Espírito Santo, escreve Sua lei em nosso coração (Hb 8:10; 10:16). Paulo citou vários mandamentos específicos da lei, mostrando que ela continua a ser um guia para o comportamento cristão (Rm 13:9; 1Co 10:14, 20-21; Ef 6:1-2).

A conclusão é evidente: para quem ainda não foi salvo, a função da lei é mostrar o pecado e condenar o pecador para que ele sinta a necessidade de Cristo; mas, para quem já foi salvo pela graça, a lei mostra a santa e imutável vontade de Deus. Quando estudamos Gálatas, o conhecido texto se torna ainda mais poderoso: “Anulamos então a lei pela fé? De maneira nenhuma! Ao contrário, confirmamos a lei” (Rm 3:31). Em vez de se opor à lei, a fé é o único meio de obedecer a ela.

Não precisamos temer o fato de que os Dez Mandamentos, em sua função condenatória, foram abolidos. A mesma lei que foi abolida e cravada na cruz, agora é escrita em nosso coração pelo Espírito Santo! Na Epístola aos Hebreus, o apóstolo declara:

O Espírito Santo também nos testifica a este respeito. Primeiro Ele diz: “Esta é a aliança que farei com eles, depois daqueles dias, diz o Senhor. Porei as Minhas leis em seu coração e as escreverei em sua mente”; e acrescenta: “Dos seus pecados e iniquidades não Me lembrarei mais” (Hb 10:15-17).

29169_120771011279544_100000399386082_177391_5078566_n

Conclusão

Em poucas palavras, o argumento da Epístola aos Gálatas é que a lei não salva; ela apenas nos conduz a Cristo para que sejamos de fato justificados. Quando vamos a Cristo, a lei não mais nos é um tutor (ou disciplinador), ou seja, ela não mais desempenha sobre nós sua função condenatória. Deixamos de estar sob a condenação da lei. Nesse sentido, Paulo afirma que os Dez Mandamentos foram abolidos na cruz. Mas a mesma lei é escrita em nosso coração pelo Espírito Santo. Passamos a cumprir a lei e a ter uma vida de obediência à vontade de Deus.

Saiba mais:

Andrews Study Bible. Berrien Springs, MI: Andrews University Press, 2010.

CARDOSO, Matheus. Comentários da Lição da Escola Sabatina: O evangelho em Gálatas. (Veja especialmente os comentários das lições 5, 6, 7 e 11.)

“Cristo, o único caminho.” Lição da Escola Sabatina. 2º trimestre de 1990. Disponível, em inglês, neste site.

DIOP, Ganoune. “Which Law is the Tutor That Lead Us to Christ?” Em: Interpreting Scripture: Bible Questions and Answers. Ed. Gerhard Pfandl. Biblical Research Institute Studies, v. 2. Silver Spring, MD: Biblical Research Institute, 2010. P. 378-380.

PAROSCHI, Wilson. “Paulo e a lei.” Notas de sala de aula. Unasp, 2009.

__________. “Lições de Gálatas.” Revista Adventista, maio de 2012, p. 18-20.

RODRÍGUEZ, Ángel Manuel. “Christ and the Law.” Ministry, julho-agosto de 1995. P. 54-57.

__________. “The Adventist Understanding of the Law and the Sabbath.” Em: Lutherans and Adventists in Conversation: Report and Papers Presented 1994-1998. Silver Spring, MD: General Conference of Seventh-day Adventists; Genebra, Suíça: The Lutheran World Federation, 2000.

SCHREINER, Thomas R. The Law and Its Fulfillment: A Pauline Theology of Law. Grand Rapids, MI: Baker, 1993.

__________. Paul, Apostle of God’s Glory in Christ: A Pauline Theology. Downers Grove, IL: InterVarsity, 2006.

__________. Galatians. Exegetical Commentary on the New Testament, v. 9. Grand Rapids, MI: Zondervan, 2010.

THIELMAN, Frank. From Plight to Solution: A Jewish Framework for Understanding Paul’s View of the Law in Galatians and Romans. Novum Testamentum Supplements, v. 61. Leiden: Brill, 1989.

__________. Paul and the Law: A Contextual Approach. Downers Grove, IL: InterVarsity, 1994.

__________. The Law and the New Testament: The Question of Continuity. Nova York: Crossroads, 1999.

__________. Teologia do Novo Testamento: uma abordagem canônica e sintética. São Paulo: Shedd, 2007.

__________. “Lei.” Em: Dicionário de Paulo e suas cartas. Ed. Gerald F. Hawthorne, Ralph P. Martin e Daniel G. Reid. São Paulo: Vida Nova / Paulus / Loyola, 2008. P. 779-796.

VELOSO, Mario. “A lei de Deus.” Em: Tratado de teologia adventista do sétimo dia. Ed. Raoul Dederen. Tatuí, SP: Casa Publicadora Brasileira, 2011. P. 457-492.

Gálatas sem mistério – parte 1

Gálatas sem mistério – parte 2

Gálatas sem mistério – parte 3

Anúncios
comentários
  1. Muito interessante essa nova função da lei. Pelo estudo dirigido, nota-se realmente que seria muito trivial apontar que se tratava de lei cerimonial. É um caminho fácil mas incoerente, a meu ver.

    E isso acaba revelando também que a Bíblia tem seus assuntos extremamente complicados e de difícil entendimento pelos membros das igrejas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s